Etiqueta: distúrbio narcísico da personalidade

narcisismo

Os verdadeiros narcisistas

Por todo o lado se ouve falar em narcisistas, mas este rótulo é bastante mal usado, na maioria das vezes, para descrever alguém contra quem temos algo.

No inverno passado uma amiga contou-me que estava a considerar divorciar-se. Disse: “Acho mesmo que o meu marido é um narcisista”.

Recentemente estive num almoço em que um dos presentes explicava a dinâmica da sua família: “A minha tia é tão narcisista, não sei como é que o meu tio ainda está com ela”.

O termo narcisista tem sido amplamente utilizado para descrever não apenas familiares complicados e ressentimentos em relação aos ex-companheiros mas também presidentes de alguns países e toda a geração conhecida como Millennials.

O narcisismo está realmente tão difundido ou em crescimento na população em geral?

Um consenso crescente entre os psicólogos diz que não, não é assim.

O verdadeiro narcisismo patológico sempre foi raro e permanece assim:

– Afecta cerca de um por cento da população, e a sua prevalência não mudou desde que os clínicos começaram a medi-lo.

A maioria (mas não todos) dos supostos narcisistas de hoje são vítimas inocentes de um uso excessivo do rótulo.

São indivíduos normais com egos saudáveis que podem ocasionalmente elogiar as suas realizações, sendo que alguns até podem ser um pouco vaidosos.

O Narcisismo é um traço que cada um de nós apresenta em maior ou menor grau.

Mas enquanto diagnosticamos os amigos, parentes e os colegas dos nossos filhos, os verdadeiros narcisistas patológicos não são reconhecidos porque a maioria de nós não conhece as múltiplas formas que a condição pode tomar.

O que é o Narcisismo (e não é)

O Narcisismo é um traço que cada um de nós apresenta em maior ou menor grau.

Mas como se tornou um traço negativo, foi necessário adicionar o “saudável” para especificar o tipo de narcisismo aceite socialmente.

Um pequeno grau de narcisismo é bom, é saudável.

Segundo Craig Malkin, o narcisismo “é a capacidade de nos vermos a nós mesmos e aos outros através de óculos cor-de-rosa”.

Isso pode ser benéfico porque ajuda a nos sentirmos um pouco especiais.

O narcisismo alimenta a confiança que nos permite assumir riscos, como tentar ser promovido ou convidar para jantar alguém que nos despertou interesse.

No entanto, sentir-se muito especial pode ser problemático.

Desenvolvido por Robert Raskin e Calvin S. Hall em 1979, o inventário de personalidade narcisista (Narcissistic Personality Inventory – NPI) é a medida mais usada para medir este traço.

Na sua aplicação pede-se ao sujeito para escolher entre pares de declarações que avaliam os níveis de modéstia, assertividade, inclinação para liderar e disposição para manipular os outros.

As Pontuações variam entre 0 e 40, com a média a diminuir tendencialmente a meio da adolescência, dependendo do grupo testado.

Aqueles cujo resultado é um desvio padrão acima dos seus pares podem razoavelmente ser considerados narcisistas.

No entanto, uma pontuação em qualquer posição ao longo da vasta gama da escala ainda pode indicar uma personalidade fundamentalmente saudável.

O narcisismo é a capacidade de nos vermos a nós mesmos e aos outros através de óculos cor-de-rosa.

O diagnóstico de narcisismo patológico – é um transtorno de saúde mental – e envolve critérios diferentes.

“O Distúrbio Narcísico da Personalidade – NPD” é uma manifestação extrema”, refere Eddie Brummelman.

O transtorno só pode ser diagnosticado por um profissional de saúde mental e no caso de se suspeitar que os traços narcisistas de uma pessoa possam prejudicar o seu funcionamento diário.

A disfunção pode estar relacionada com uma identidade autocentrada e causar atrito nos relacionamentos devido a problemas com a empatia e a intimidade .

Pode também surgir de um antagonismo patológico caracterizado por grandiosidade e busca de atenção.

“O narcisismo é um continuum, e a perturbação fica no final”, refere Brummelman.

O NPI pode detectar o nível de narcisismo de uma pessoa, mas os efeitos adicionais na vida real são necessários para o diagnóstico de NPD.

“Um transtorno de personalidade é um distúrbio generalizado na capacidade de uma pessoa controlar as suas emoções, manter um senso estável de identidade e de si mesmo e manter relacionamentos saudáveis no trabalho, nas amizades e no amor “, diz Malkin. – É uma questão de rigidez.

Alguém que tenha uma pontuação elevada no NPI pode, de facto, ocasionalmente, sentir-se estranho ou em stress em interacções sociais, mas para alguém com NPD, Malkin refere, “todas as defesas psicológicas estão incessantemente a trabalhar contra o funcionamento saudável”.

Traduzido/adaptado por Pedro Martins
A partir de “The Real Narcissists” – Rebecca Webber

Síndrome do Cólon Irritável Pedro Martins Psicoterapeuta Psicólogo Clínico

Síndrome do Cólon Irritável

A síndrome do cólon irritável, também conhecida por colite nervosa, é uma doença do intestino que gera uma quantidade …

Intimidade Pedro Martins Psicoterapeuta Psicólogo Clínico

Intimidade

Duas pessoas só podem construir um verdadeiro sentimento de intimidade a partir da riqueza da experiência interior de cada …

O Medo de Ser Mau na Cama Pedro Martins Psicoterapeuta Psicólogo Clínico

O Medo de ser Mau na Cama

Em momentos de baixa auto-estima, pode ser difícil evitar o medo de que se possa – e isso pode explicar certos altos …