Blog

Psicoterapia

psicoterapeuta

Como ser emocionalmente Independente

Há uma condição determinante para alcançar a independência: uma boa dependência.

Só experienciando uma dependência segura/boa dependência na relação com o outro podemos interiorizar um sentimento de segurança, condição necessária à independência.

Aqueles que necessitam certificar a sua independência perante o outro, são os que estão presos numa dependência má.

Uma vez que não conseguiram/não lhes foi permitido separar-se/autonomizar-se, o “outro” representa uma espécie de ameaça; algo do qual é necessário manter distância para não se sentir dependente.

Se a minha fome nunca é saciada fico eternamente preso à fonte de alimento.

Mas se eu for devidamente alimentado terei energia suficiente para ir buscar alimento a outra fonte.

Em termos de relacionamentos poderíamos dizer que obtendo alimento afectivo suficiente junto dos pais/cuidadores – relação primária -, terei energia para procurar alimento afectivo junto de uma parceira – relação adulta.

Muitas psicoterapias são interrompidas porque os pacientes começam a sentir-se dependentes.

Em primeiro lugar porque têm experiências de má dependência, e, em segundo lugar, porque a terapia ainda não lhes permitiu diferenciar a boa da má dependência.

Se o terapeuta não conseguir compreender os medos do paciente e traze-los para as sessões o sentimento de dependência vai aumentando e só começo a diminuir quando a psicoterapia é interrompida.

Para além disso, quando o psicoterapeuta sente que o paciente quer terminar precocemente a terapia tem tendência a desenvolver certos movimentos em direcção ao paciente, fazendo com que este se sinta ainda mais preso.

As relações saudáveis não causam dependência. Elas proporcionam o espaço para experienciarmos estados de dependência quando precisamos de mais alimento afectivo, e como consequência lógica, a energia necessária para recomeçar.

As Mães são Sempre as Culpadas? Pedro Martins Psicoterapeuta Psicólogo Clínico

As Mães São Sempre as Culpadas?

“As Mães São Sempre as Culpadas”. Mito ou realidade? O que é que o mito da mãe esquizofrenogénica nos impede de …

Por que a Terapia Funciona Pedro Martins Psicoterapeuta Psicólogo Clínico

Por que a Terapia Funciona?

Actualmente a discussão já não anda tanto à volta da eficácia das psicoterapias, mas na razão por que a terapia funciona; …

Procrastinação: dificuldade em gerir tempo ou emoções? Pedro Martins Psicoterapeuta Psicólogo Clínico

Procrastinação: dificuldade em gerir tempo ou emoções?

A investigação tem procurado esclarecer se a procrastinação é uma dificuldade em gerir o tempo ou em lidar com as emoções. …