Supervisão Clínica

Supervisão de Casos Clínicos

A supervisão de casos clínicos é considerada como um dos três pilares da formação de um psicoterapeuta, juntamente com a própria psicoterapia e o estudo de textos.

A supervisão institui uma articulação entre a experiência clínica e seu estudo teórico. Essa intersecção entre a clínica e a teoria é profícua, pois a partir dela emerge a direcção do tratamento.

Trata-se de um espaço de ensino-aprendizagem caracterizado por uma relação humana cujos moldes possibilita o aprofundamento do conhecimento pessoal e das qualidades terapêuticas através da análise do material clínico.

Uma das finalidades da supervisão é a de fornecer meios para que o psicoterapeuta desenvolva as suas capacidades terapêuticas. A esse respeito Grinberg refere que um dos principais propósitos da supervisão é conseguir que o supervisando adquira os conhecimentos e a destreza necessários para desempenhar o mais adequadamente possível a sua função de terapeuta.

M. Manonni  refere que “O supervisor deve ajudar o supervisando a tomar consciência das referências com que ele funciona, a colocá-las em confronto com outras referências, ajudando-o a encontrar um estilo próprio que não seja pura imitação de um outro.”

A supervisão consiste na apresentação de material clínico sobre os pacientes com vista à compreensão mais aprofundada do caso e ao desbloqueio e manejo de situações no processo terapêutico.

Segundo Zaslavsky et al. (2003) as funções do supervisor são: (1) incentivar a aliança de aprendizagem; (2) manter um setting de trabalho; (3) compreender o supervisando e fazer-se compreensível para ele; (4) identificar os bloqueios e formular hipóteses explicativas; (5) auxiliar o supervisando a reconhecer alguns aspectos da sua interação com o paciente, bem como as suas manifestações e implicações na terapia.

A supervisão em grupo possibilita ouvir vários casos apresentados por outros colegas, discutir e reflectir, sobre a forma como são manejados.

A supervisão também pode ser feita por Skype com os colegas que não possam deslocar-se a Lisboa.

Para informações adicionais contactar através do 933 203 191 ou https://www.clinico-psicologo.com/contactos/

As Mães são Sempre as Culpadas? Pedro Martins Psicoterapeuta Psicólogo Clínico

As Mães São Sempre as Culpadas?

“As Mães São Sempre as Culpadas”. Mito ou realidade? O que é que o mito da mãe esquizofrenogénica nos impede de …

Por que a Terapia Funciona Pedro Martins Psicoterapeuta Psicólogo Clínico

Por que a Terapia Funciona?

Actualmente a discussão já não anda tanto à volta da eficácia das psicoterapias, mas na razão por que a terapia funciona; …

Procrastinação: dificuldade em gerir tempo ou emoções? Pedro Martins Psicoterapeuta Psicólogo Clínico

Procrastinação: dificuldade em gerir tempo ou emoções?

A investigação tem procurado esclarecer se a procrastinação é uma dificuldade em gerir o tempo ou em lidar com as emoções. …