Blog

Psicoterapia

psicoterapia lisboa cara-metade

Encontrar a Cara-Metade

O apaixonado projecta, ou transfere, sobre o objecto (idealizado/cara-metade) da sua paixão a ilusão de poder encontrar o que lhe falta.

A ilusão da completude narcísica alimenta a ideia de que o objecto da paixão amorosa pode preencher o vazio da falta, que é constituinte da nossa existência. Com ele, tudo se tem, sem ele, nada se tem e nada tem sentido.

Patologia Narcísica - Pedro Martins Psicólogo Clínico Psicoterapeuta

Patologia Narcísica

Quando a mãe não é suficientemente boa, não ocorre a idealização do Eu, comprometendo ou impedindo a formação de …

O desejo de agradar quando conhecemos alguém - Pedro Martins Psicólogo Clínico Psicoterapeuta

O desejo de agradar

Quando conhecemos alguém por quem nos sentimos atraídos temos o forte desejo de agradar. E, com naturalidade, assumimos …

Déjà Vu - Pedro Martins Psicólogo Clínico Psicoterapeuta

Déjà Vu

Já vos sucedeu terem um “déjà vu”? É aquela sensação obscura duma situação já conhecida. Estamos num …